“Lembrar para não repetir”. Cinco filmes para entender o Holocausto.

O dia 27 de janeiro foi escolhido para ser o Dia Internacional da Lembrança do Holocausto. A data foi definida pela Assembleia Geral das Nações Unidas e tem como referência a libertação de judeus, do campo de concentração de Auschwitz, em 1945. Estima-se que o regime nazista assassinou cerca de 6 milhões de judeus durante a segunda guerra mundial, sendo considerado o maior genocídio da história.

A resolução que institui a data, traz a lembrança sobre os crimes cometidos como forma de conscientização. A campanha lançada em 2021, “We Remember” (Nós lembramos), tem como objetivo conscientizar as pessoas para que atrocidades como essa não ocorram no futuro.

Curta “Mischa” exibido no Prime Box Brazil. Foto: Divulgação.

Selecionamos para você, alguns filmes que podem ajudar a entender melhor esse momento delicado da história da humanidade.

O Menino do Pijama Listrado (2008): Durante a Segunda Guerra Mundial, Bruno, um garoto alemão de oito anos, passa a morar próximo ao Campo de Concentração, onde vive Samuel. Apesar de separados pelos arames farpados do campo, os garotos vivem uma amizade proibida.

Olga (2004):  dirigido por Jayme Monjardim, o longa conta a história de Olga Benário Prestes, uma jovem militante alemã que acaba deportada para Alemanha durante o governo Vargas. Olga acaba tendo sua filha na prisão, sendo enviada para um campo de concentração, onde é torturada e morta na câmara de gás.

O Pianista (2002): O pianista judeu-polonês Wladyslaw Szpilman se depara com a invasão da Polônia pelos nazistas, em 1939. O jovem passa a se esconder em prédios abandonados e casas de amigos não-judeus em busca de alimento e proteção. 

Bent (1997): Baseado em uma peça de Martin Sherman, Bent é um rapaz judeu que vive no campo de concentração e acaba se apaixonando por Host. O filme trata, para além do holocausto, o tema da intolerância sexual.

Em janeiro e Fevereiro o canal Prime Box Brazil irá exibir o curta “Mischa”. No final da década de 1960. Michael, um garoto de 12 anos é filho de um sobrevivente do Holocausto. Durante a preparação de seu bar-mitzvah, Michael recebe a missão de conhecer melhor suas raízes.

Desta forma, o garoto descobre um grande silêncio de seu pai- Sándor – que por algum motivo, esconde seu passado. Michael acaba desobedecendo ao pai e invade seu esconderijo de memórias, para resgatar o seu passado e do pai.

A narrativa em primeira pessoa, do garoto já adulto, o curta traz ao público uma série de elementos alegóricos e simbólicos, trazendo um tom onírico próprio pelas lembranças afetadas pelo tempo.

Serviço:

Mischa –  Sábado (29/01), 20h25;

29/01 – às 20h25 (sábado)

03/02 – às 9h25 (quinta)

09/02 – às 22h (quarta)

13/02 – às 4h10 (domingo)

16/02 – às 4h30 (quarta)

20/02 às 1h40 (domingo)

23/02 – às 23h40 (quarta)

25/02- às 14h30 (sexta)